sábado, 12 de maio de 2007

Trova do vento que passa

(Homenagem a Manuel Alegre em dia de aniversário)

Pergunto ao vento que passa
notícias do meu país
e o vento cala a desgraça
o vento nada me diz.

Pergunto aos rios que levam
tanto sonho à flor das águas
e os rios não me sossegam
levam sonhos deixam mágoas.

Levam sonhos deixam mágoas
ai rios do meu país
minha pátria à flor das águas
para onde vais? Ninguém diz.

Se o verde trevo desfolhas
pede notícias e diz
ao trevo de quatro folhas
que morro por meu país.

Pergunto à gente que passa
por que vai de olhos no chão.
Silêncio -- é tudo o que tem
quem vive na servidão.

Vi florir os verdes ramos
direitos e ao céu voltados.
E a quem gosta de ter amos
vi sempre os ombros curvados.

E o vento não me diz nada
ninguém diz nada de novo.
Vi minha pátria pregada
nos braços em cruz do povo.

Vi minha pátria na margem
dos rios que vão pró mar
como quem ama a viagem
mas tem sempre de ficar.

Vi navios a partir
(minha pátria à flor das águas)
vi minha pátria florir
(verdes folhas verdes mágoas).

Há quem te queira ignorada
e fale pátria em teu nome.
Eu vi-te crucificada
nos braços negros da fome.

E o vento não me diz nada
só o silêncio persiste.
Vi minha pátria parada
à beira de um rio triste.

Ninguém diz nada de novo
se notícias vou pedindo
nas mãos vazias do povo
vi minha pátria florindo.

E a noite cresce por dentro
dos homens do meu país.
Peço notícias ao vento
e o vento nada me diz.

Quatro folhas tem o trevo
liberdade quatro sílabas.
Não sabem ler é verdade
aqueles pra quem eu escrevo.

Mas há sempre uma candeia
dentro da própria desgraça
há sempre alguém que semeia
canções no vento que passa.

Mesmo na noite mais triste
em tempo de sevidão
há sempre alguém que resiste
há sempre alguém que diz não.

Alguém viu esta menina?

sexta-feira, 11 de maio de 2007

quinta-feira, 10 de maio de 2007

Ainda a Europa...

Ontem, quando publiquei o "post" anterior, ainda não sabia dos factos que agora divulgo – e faço-o porque julgo que isso é especialmente apropriado.

Assim, a protagonista do "post" anterior vai hoje para Lisboa, amanhã, sábado e domingo estará em Estocolmo, na segunda e na terça-feira em Bruxelas, virá a Coimbra na quarta e na quinta-feira e estará em Madrid na sexta, sábado e domingo.

Ou seja: nos próximos 10 dias, andará em oito pela Europa fora, com actividades em três países diferentes.

Felicidades! Boa(s) viagem(ens)!

quarta-feira, 9 de maio de 2007

Dia da Europa

(Roma, 2006)

Hoje é o "Dia da Europa".

Assinalo a data com uma simples homenagem a uma jovem muito especial – a minha filha.

Nos últimos quatro anos tem viajado pela Europa, de norte a sul e de leste a oeste, desempenhando as funções para as quais foi eleita: primeiro como vice-presidente, agora como presidente dos Estudantes Democratas Europeus.

Ao mesmo tempo, estudou um ano em Itália, concluiu o curso de Direito e acaba de terminar a 1.ª fase do estágio em advocacia.

Como é evidente, tenho muito orgulho nela e naquilo que tem realizado.
Parabéns, filhota!


CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR
Mais informações sobre os Estudantes Democratas Europeus (EDS) aqui.

terça-feira, 8 de maio de 2007

segunda-feira, 7 de maio de 2007

Inquérito

Qual vai ser o resultado do Académica-Sporting?

Mais palavras... para quê?

domingo, 6 de maio de 2007

Portugal, século XXI


Estou a acompanhar a Taça do Mundo de Triatlo na RTP1.
Vanessa segue na frente.

A prova é um cartaz turístico de grande qualidade.
O Parque das Nações, à beira Tejo, proporciona imagens espectaculares!

(Aditamento às 12h11: A Vanessa ganhou, num Pavilhão Atlântico arrepiante! Emocionei-me – e muito.)